Facebooktwitterpinterestmail

É bom estarmos aqui para juntos ouvir os “apelos do Espírito”: nas realidades do mundo, na Igreja e na sua congregação. O caminho sinodal da Igreja universal sobre o tema Os Jovens, fé e discernimento vocacional é, certamente, uma palavra que o Espírito dirige a todos os consagrados.

“Eu vim para trazer fogo à terra; e como eu gostaria que já estivesse aceso!” (Lc 12, 49). Estas palavras do Senhor Jesus, fala de sua iminente paixão, se refere à sarça ardente queimando dentro de si, à paixão de amor recebida de seu Pai e que ele deseja trazer ao mundo dos seres humanos.

Trata-se, evidentemente, do fogo do amor, do qual ele se sente continuamente regenerado, que se encontra nas profundezas de sua alma através da presença do Espírito que nele habita e que lhe lembra toda a experiência amorosa que viveu no seio do Pai.

A missão de Jesus neste mundo é introduzir os homens na influência benéfica do amor, do qual eles decididamente se subtraíram. Portanto, se nos perguntamos em quê consiste a revelação de Deus devemos dizer: essa é um fogo vivo e santificante, um arbusto que arde sem consumir, que queima sem destruir, que ilumina sem ofuscar. E todos aqueles que realmente se aproximam de Jesus, mesmo que apenas tocando a orla de seu manto (cf. Lc 8,44), se inflamam e se acendem, tornando-se uma só coisa com Ele.

Caras capitulares: a evangelização, tarefa a que todos os batizados somos chamados, não pode ser senão a irradiação deste fogo que o próprio Jesus veio trazer à terra. Ele o acende com sua presença e seu poder, e só assim nos tornamos o fogo que aquece e ilumina a todos os que encontramos. Tudo o mais é proselitismo prejudicial, marketing pastoral estéril, convencimento teórico que não transforma a existência, porque falta o testemunho de um encontro que nunca aconteceu.

É evidente que o Senhor, que colocou em risco sua vida, pede-nos a colocar em risco também a nossa. O batismo que recebemos é precisamente isso: “Eu vos batizo com água para a conversão; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso que eu, e eu não sou digno nem mesmo de lhe carregar as sandálias. Ele vos batizará com Espírito Santo e fogo “(Mt 3, 11). Somos batizados no Espírito Santo e no fogo. Nunca esqueçamos isso! Dito com a linguagem do Christus vivit: “Ele vive e te quer vivo!” (ChV 1). Ele queima de amor por todos, sem exceção, e quer que tu sejas contagiado por este fogo vivo para contagiar outros!

… … …


[ Leggere tutto PDF ]